★ Home & Health ★ Fisio Respiratória

Outubro 22 2012

Nada melhor do que estreiar o blog com um post sobre estrutura e funções do sistema respiratório.

 

Sua função primordial é realizar as trocas gasosas, ou seja, permitir que o oxigênio (O2) chegue até o sangue e que o dióxido de carbono (CO2) seja eliminado do organismo.

Essa troca ocorre através de pequenos vasos sanguíneos (capilares) que ficam ao redor de milhões de sacos de ar (alvéolos).

No pulmão humano existe cerca de 300 milhões de alvéolos, que medem cerca de 1/3 mm. 

O ar é levado até os pulmões através das vias aéreas que consistem de uma série de tudos que se ramificam e se tornam cada vez mais estreitos, mais curtos e mais numerosos conforme se penetram no interior do pulmão.

A traquéia se divide em bronquios principais direito e esquerdo, depois bronquios lobares e depois segmentares, continuando a se ramificar até os bronquíolos terminais.

Essas estruturas constituem as vias aéreas de condução, que tem como função conduzir o ar inspirado às regiões de trocas gasosas.

Nas vias aéreas de condução não é possível ocorrer troca gasosa por não conter alvéolos. Nesse espaço está cerca de 150ml de ar que não consegue chegar até os pulmões, definido como espaço morto anatômico.

Os bronquíolos terminais se dividem em bronquiolos respiratórios, os quais tem alvéolos ocasionais saindo de suas paredes. Finalmente chega-se aos ductos alveolares, completamente revestidos de alvéolos, onde ocorrem as trocas gasosas, conhecida como a zona respiratória.

 

 

A respiração normal e tranquila é efetuada quase inteiramente pelo movimento do diafragma. Durante a inspiração, a contração do diafragma traciona as superficies inferiores dos pulmões para baixo. Durante a expiração, o diafragma simplesmente relaxa, e através da retração elástica dos pulmões, da parede torácica e das estruturas abdominais o ar é expelido para fora.

No caso de uma expiração forçada, o ar é expelido em uma velocidade maior pela contração abdominal empurrando o diafragma para cima, pois somente a retração elástica não é capaz de aumentar a velocidade da expiração.

 

 

 

Para que o ar entre nos pulmões é necessário que haja uma diferença de pressão entre o meio interno com o meio externo.

Durante uma inspiração normal precisamos de uma queda de pressão ao longo das vias aereas de 2cmH2O para uma velocidade de fluxo de ar de 1 L/seg por exemplo.

 

Essa questão de diferença de pressão é mais complexa que será discutido posteriormente.

 

Nos próximos posts teremos assuntos como fisiologia do sistema respiratório, pressões (pleural, alveolar, etc.), capacidades e volumes pulmonares e mais.

 

Não deixe de seguir o blog na página do facebook e acompanhar nossas atualizações.

 

Fontes:


Guyton, Arthur C. Fisiologia Humana. Editora Guanabara Koogan, 7ª Edição.

West, John B. Fisiologia Respiratória Moderna. Editora Manole, 6ª Edição.

 

Talita Castelani

Fisioterapeuta - Coordenadora Geral

Equipe Home & Health - Reabilitação

publicado por Equipe Home and Health Reabilitação às 22:07

Blog destinado a profissionais da área de fisioterapia respiratória a fim de esclarecer dúvidas e divulgar a área de atuação.
CATEGORIAS HOME & HEALTH:
Reabilitação
Fisio em Cardiologia
mais sobre mim
SIGA-ME:
Outubro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29
30
31


pesquisar
 
FAN PAGE:
Visitantes:
hospedagem
subscrever feeds
blogs SAPO